Publicado em

7 de outubro de 2020

Escola do Turismo de Portugal //

Douro - Lamego

De Lamego para o Mundo - Raquel Andresen
Image


Raquel Andresen

Manager

 

Que curso tiraste na EHTD-L?

Frequentei o curso de Operações Turísticas e Hoteleiras no nível IV e depois tirei o curso de Gestão Hoteleira e Alojamento, que terminei em 2012.

 

Onde estás a trabalhar?

Neste momento estou no Ballaro's restaurante em Burnley, no Reino Unido.

 

Onde já trabalhaste?

Trabalhei no grupo Pestana em Porto Santo; quando vim para Inglaterra estive 2 anos num restaurante italiano em Cliviger chamado Nino's, na altura um dos sítios mais conhecidos e de bom ambiente. Depois estive um ano num restaurante inglês que foi dos melhores sítios onde já estive. Um restaurante que faz eventos (casamentos, batizados e funerais) com um nível de qualidade de serviço e de comida de topo: The Fisherman's Retreat. Uma paisagem e um ambiente familiar sem igual. Era uma das responsáveis pelo serviço. No entanto, nem tudo foi um mar de rosas e a oportunidade que esperava de ser promovida não aconteceu após 1 ano como me tinha sido prometido. Então fui convidada para vir trabalhar para um restaurante que, na altura, estava aberto há cerca 8 meses, para ser assistant manager. Entretanto, após 1 ano da minha entrada, fui promovida a manager – posição que ocupo até este momento.


O que gostas mais naquilo que fazes?

Gosto de sentir que todo o meu percurso valeu a pena. Cheguei a um cargo alto como eu tanto ambicionava. Ainda que a minha paixão pelos hotéis e pela parte da receção esteja sempre comigo. Para mim já foi uma vitória ter conquistado o posto que alcancei com todo o meu trabalho e dedicação a cada sítio até ao último dia. Gosto que o meu staff tenha uma boa relação comigo e entenda o quão duro eu trabalho para que a equipa funcione bem. É bom ter clientes que voltam por eu estar lá. A cozinha faz a comida, mas a relação com o cliente fá-los sentir em casa.

 

Podes descrever um dia no teu trabalho?

Ora um dia no meu trabalho… passa por muita coisa, mas posso tentar descrever. Por norma quem abre e fecha o restaurante sou sempre eu. Logo pela manhã asseguro que tenho todos os mantimentos e pessoal para trabalhar naquele dia conforme as reservas. Respondo a emails, a mensagens no Facebook e atendo os telefonemas. Preparo a zona das sobremesas de forma a que não falte nada na hora de eu ou o meu staff as empratar. Ligo as máquinas: as de café, copos etc... Tiro as temperaturas dos frigoríficos de manhã e no fim do dia. Organizo horários para as semanas seguintes, coloco ordens nos fornecedores. Durante o serviço, faço um pouco o papel de rececionista: dou as boas-vindas, verifico os detalhes dos clientes, indico-lhes as mesas, tiro o pedido das bebidas e da comida. E volto simplesmente à parte de organizar o staff para que o serviço corra da melhor forma. Tanto estou no bar a ajudar, como a levar pratos para as mesas, como estou na caixa como ajudo a fazer o serviço nas secções. No final do serviço, faço o fecho das caixas e verifico mais uma vez se tudo foi limpo, e organizado para o dia seguinte (como o nível de sobremesas e stock). Verifico todas as portas e janelas, e se está tudo desligado na cozinha. E agora sim é altura de desligar as luzes, ativar o alarme, trancar a porta e ir para casa.


A Escola de Hotelaria e Turismo do Douro - Lamego contribuiu para chegares onde estás hoje?

Contribuiu a nível não só profissional como pessoal. Se tenho a postura que tenho muito se deve à forma como fui instruída na altura da EHTD-L. Sinto orgulho da forma profissional que trabalho e da forma como lido com todas as situações do dia-a-dia. A Escola de Hotelaria foi das melhores experiências que tive na vida, mais do que uma escola, foi uma família e um modo de ver a vida que ficou para sempre comigo.

Raquel Andresen

contactos

Em caso de dúvidas, entre em contacto connosco.

Email:

formacao@turismodeportugal.pt

Newsletter

Siga-nos

Image