Notícias
Notícias
21 JUN 2023
Escola de Hotelaria e Turismo do Porto

Entrevista com José Varela Gomes - alumni EHTP

1. Quais dos conhecimentos técnicos adquiridos na EHTP, considera que foram e/ou são, ainda, fulcrais para a sua carreira? Qual destacaria?

Destaco na área de restauração os conhecimentos adquiridos quer nas aulas práticas de Restaurante/Bar e de Cozinha/Pastelaria, quer nas aulas teóricas de Organização e Controlo de F&B. Na área de Alojamentos aprendi a trabalhar em “Main courante”, que ainda é a tabuada do controlo de receitas em hotelaria e na NCR 42.

Sem desvalorizar os atuais professores, tive o privilégio de ter como professor, Victor Wenscelau, que em termos teóricos era um grande conhecedor dos conteúdos e um ótimo pedagogo. Os estágios de fim de semana e os curriculares que então existiam foram essenciais.

2. Sendo uma indústria de pessoas para pessoas, que competências pessoais/humanas valoriza como ideais para os profissionais da área?Destaca alguma que considere mais relevante?

Ter disponibilidade para os outros, estar preparado para a diferença. Faça hoje tudo o que é previsível e esteja preparado para as surpresas.

3. Quando escolheu a EHTP, fê-lo porque sentiu ter uma vocação, ou por outra(s) razão(ões)? Como identificou essa vocação?

Fi-lo por vocação e um bocado enganado pelo “glamour” que os hotéis provocavam e provocam no nosso imaginário. Frequentava, então, o 3º ano da licenciatura em Economia, e as previsões que eu tinha de trabalho de gabinete, não me atraía minimamente.

4. Quais os principais desafios que um profissional deve enfrentar sem hesitações?

Tem de estar preparado para as situações imprevistas, para isso tem de ser metódico e organizado. Tem de ser resiliente, especialmente relativamente aos recursos humanos. Há uma enorme rotatividade de pessoal nos hotéis e restauração, por isso, está-se sempre a ensinar e formar de novo.

5. Qual foi o maior desafio da sua carreira? Porquê?

Em 1992, fiquei desempregado e tive que recomeçar tudo de novo, primeiro como extra de banquetes a seguir como gerente de discoteca. Fui-me mantendo à tona. Em finais de 1993 já estava novamente como Diretor de Hotel, graças à ajuda de alguns ex-colegas.

6. De que forma se destaca a sua organização? O que a torna única? (Qual é a vossa “unique selling proposition”?)

Hoje em dia sou trabalhador independente, e colaboro fundamentalmente no ISAG e na EHTP. Falando da EHTP, apesar de nos últimos anos terem sido colocados em causa alguns dos princípios que deram carácter e atitude a esta Escola, ela ainda se mantém como a Escola de Hotelaria em Portugal.

7. Por favor descreva, se possível, uma das cenas mais caricatas com a qual lidou ao longo da sua carreira.

Um dia, o ecónomo do hotel, veio-me alertar que nas últimas semanas lhe tinham desaparecido queijos da Serra que estavam à sua guarda. Combinei com ele que de imediato trocasse a fechadura do economato, o que foi feito nesse mesmo dia. No dia seguinte fui chamado ao gabinete do Administrador que me questionou porque havia sido mudada a fechadura sem conhecimento da administração…

8. Tem alguma lição de vida que gostasse de partilhar? Algo que o marcou profundamente e contribuiu para a sua transformação como pessoa ou como profissional.

É quando estamos por baixo que descobrimos quem verdadeiramente é nosso amigo. Quando estive desempregado e voltei a vestir a farda de empregado de mesa, houve muita gente, que de repente, deixou de saber quem eu era. Para o bem e para o mal as aparências ainda contam muito neste setor.

9. Quais os seus planos futuros em termos profissionais?

Escrever um outro livro. Traduzir para inglês e espanhol o que publiquei. Continuar a dar aulas, enquanto puder e passar o testemunho da cultura que recebi da Escola aos meus alunos.

10. Que conselhos deixa para os atuais alunos da EHTP e que em breve serão seus colegas?

Mantenham-se ligados à Escola e mantenham as amizades que ganharam enquanto alunos da EHTP.

11. Com que frase gostaria de terminar esta entrevista?

Deixem a Escola de Hotelaria e Turismo do Porto trabalhar!

Subscrever Newsletter

Deseja receber às nossas últimas novidades? Subscreva a nossa newsletter e será primeiro a receber as nossas novidades.

Ao subscrever a nossa newsletter, concorda com a nossa Política de Privacidade e Termos e Condições.